Ferramental Logístico
Controle de Apoio Logístico (CAL)


Tem como objetivo gerenciar as operações especiais, como a de veículos oficina, prancha, comboio, motoniveladora, dentre outros, minimizando as falhas nos atendimentos e maximizando o desempenho dos recursos especiais. Com isso espera-se aumentar a disponibilidade, e consequentemente o rendimento, dos recursos agrícolas com um mínimo custo.

O ferramental é gerido por uma central de apoio logístico, composta por operadores treinados em conceitos de logística e conhecedores das áreas da usina. Nesta central são recebidas as ocorrências, como quebra de equipamentos, necessidade de abastecimento ou transporte, dentre outros, e emitidas as ordens de atendimento aos recursos especiais. Nela, com o apoio do ferramental, é realizado também o monitoramento do atendimento das ocorrências, bem como dos recursos especiais (Figura 1).

A visualização dos registros de ocorrências é realizada na Tela Manutenção de Ocorrência (Figura 2) antes da alocação de um recurso especial e habilitação para possíveis modificações nos dados das ocorrências já registradas, caso haja necessidade.

Outra tela importante para auxiliar no gerenciamento das ocorrências, é a tela de Gestão de Ocorrência (Figura 3). Na qual, pode-se acompanhar as ocorrências que estão abertas sem alocação, as que estão abertas com alocação, as que estão com o status de deslocamento e as que estão iniciadas. Podem-se verificar também os detalhes de cada ocorrência, como por exemplo, operação, solicitante e local. Acompanhar o número total de recursos especiais em operação e seus respectivos status.

O ferramental permite a análise dos tempos gastos por cada recurso especial em suas atividades rotineiras. O tempo que o recurso especial ficou sem alocação, aguardando ordens, em deslocamento, executando uma tarefa e ainda parado por problemas são todos analisados em uma tela de consulta (Figura 4).

Na tela Análise de Tempos de Ocorrência realiza-se a estatística descritiva dos tempos envolvidos no processo de atendimento. Para isso calculam-se as seguintes variáveis: média, mediana, mínimo, máximo, soma, amplitude, variância, desvio padrão, contagem e percentual da soma dos tempos existentes (Figura 5).

 
Logtrac Consultores Associados S/S - 1994 - 2019